sexta-feira, 18 de abril de 2014

Governadora Roseana assina MP que garante benefícios à PMMA

A governadora Roseana Sarney assinou, nesta quarta-feira (16), a Medida Provisória nº 173/2014, que garante benefícios aos integrantes da Polícia Militar do Maranhão (PMMA). Entre as determinações, o documento acelera as promoções, cria novos cargos de coronel e diminui o tempo de interstício (prazo para ascensão de posto).
“Essa é mais uma medida de valorização da tropa, já beneficiada recentemente com o reajuste das gratificações pelo exercício de função e pela garantia de poder levar para a reserva a remuneração da última patente, mesmo que não tenha ficado cinco anos no último posto. Também foram garantidas melhorias nas condições de trabalho, com a nomeação dos 1.800 policiais que foram aprovados em concurso e estão reforçando o efetivo da corporação”, ressaltou a governadora Roseana.
A MP nº 173/2014 altera dispositivos da Lei nº 3.743, de 2 de dezembro de 1978, e da Lei nº 6.513, de 30 de novembro de 1995, mais conhecida como Estatuto dos PMs e BMs do Maranhão. Uma das alterações se dá quanto ao artigo nº 120 do Estatuto e se refere à transferência compulsória do policial para a reserva remunerada, já que o tempo máximo do policial militar na ativa passa a ser de 35 anos, mantidos todos os direitos até hoje conquistados.
A transferência também se dará quando este completar 5 anos no último posto do quadro, desde que tenha mais de 30 anos de contribuição (se for homem) e 25 anos (se for mulher). Não são alcançados pela decisão os oficiais que estejam nas funções de comandante geral da PMMA ou de chefe do Gabinete Militar do Governo.
O secretário de Segurança Pública, Ricardo Murad, ressaltou a criação de 4 postos de coronel. “O objetivo é intensificar e melhorar o desempenho da Polícia Militar nesse momento de violência que atravessam o Brasil e o mundo, além de garantir mais agilidade na carreira”, afirmou.
De acordo com a Medida Provisória, o tempo de permanência no posto de coronel também passa dos atuais 8 anos para apenas 5 anos. “Essas providências, acrescidas àquela tomada pela governadora Roseana que garante a passagem para a reserva do policial militar sem a exigência mínima de 5 anos no posto, muda por completo a estrutura atual, permitindo crescente e justa renovação dos quadros da corporação”, complementou Ricardo Murad.
A Medida Provisória também aborda os postos a serem assumidos pelos novos coronéis, à frente de três comandos e de uma diretoria recém-criados. As novas unidades são o Comando de Policiamento da Área Metropolitana 2 (CPAM 2), com ações abrangendo os municípios de São José de Ribamar, Raposa e Paço do Lumiar; o Comando de Policiamento da Área Metropolitana 3 (CPAM 3), englobando os bairros da Área Itaqui-Bacanga e do Distrito Industrial de São Luís; o Comando de Segurança Comunitária, responsável pelo planejamento e coordenação dos órgãos e USCs na capital e no interior; e a Diretoria de Inteligência e Assuntos Estratégicos, que trabalhará a análise de dados e informações de todo o setor.
Subordinados ao Comando Geral da PMMA, se somarão o já existente Comando de Policiamento da Área Metropolitana 1 (CPAM 1), que continuará a atuar com ações na área de São Luís – excetuando o Itaqui-Bacanga e o Distrito Industrial. As demais circunscrições dos comandos existentes continuam a vigorar.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Enfermeira presa é nora do ex-comandante da PM Cel Franklin Pacheco


Gisele Pacheco/Foto:Reprodução Internet
Gisele Pacheco/Foto:Reprodução Internet
A enfermeira identificada como Gisele da Silva Pacheco, que trabalhava no Complexo Penitenciário de Pedrinhas e foi presa na manhã desta quinta-feira, (17), é nora do ex-comandante da Polícia Militar, coronel Franklin Pacheco.
Ela foi presa no momento em que tentava entrar com quatro celulares, chips e carregadores no Presídio Feminino.
A suspeita foi conduzida para a Delegacia da Vila Embratel, onde prestou depoimento. O secretário de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap), Sebastião Uchôa, determinou a demissão da enfermeira e que o caso seja investigado.
Na delegacia a enfermeira se defendeu, alegando perseguição dentro da unidade. Ela foi autuada por corrupção passiva, que prevê detenção entre 2 e 12 anos de reclusão.
Ex-comandante da Polícia Militar, coronel Franklin Pacheco
Ex-comandante da Polícia Militar, coronel Franklin Pacheco

Sucessão 2014: se o filho perder, quem sairá derrotado é o pai


A governadora Rosana Sarney tem falado a amigos mais próximos e aos parentes que pretende ficar distante da sua própria sucessão. Ela entende que tinha um candidato, que era Luis Fernando Silva. Se ele perdesse para Flávio Dino, ela seria a derrotada.
Com a substituição de Fernando por Lobão Filho, encerrou sua participação mais ativa na campanha. Numa eventual derrota do senador do PMDB, o fracasso será debitado na conta do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.
A indicação do filho do ministro saiu da cabeça “inocente” do senador José Sarney, que se retira da vida pública, dando a impressão que saiu vitorioso. Tanto que não pretende arriscar uma disputa pelo Amapá.
A filha governadora avisa que do seu governo não sairá um investimento financeiro na campanha majoritária, exceto os já comprometidos com convênios e autorização de obras.
E pretende ao máximo evitar gastanças nas pastas da Saúde, Segurança Pública e Educação, hoje em mãos de seus mais fiéis aliados. São mais de R$ 3 bilhões até dezembro que serão aplicados até lá.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Hilton Gonçalo pode ser o candidato do PDT, caso não indique o vice na chapa do PCdo B

A presença do médico, bem avaliado prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo dará competitividade ao pleito, com a possibilidade de segundo turno, dando um gás na disputa, já que a candidatura de Edinho Lobão, que nunca foi eleito a nada no Maranhão, pode não avançar.

As novas empreitadas ocasionadas pela desistência de Luis Fernando, e a indicação de Edinho Lobão, que rapidamente foi pedir apoio ao Lula, fez com que rapidamente Flavio Dino buscasse uma aliança mais ampliada, mesmo que ela seja paradoxo dentro de uma conjuntura política de esquerda.

A busca pelo PSDB e PPS, deixa um clima tenso, entre o PC do B e o PT Nacional, apesar do Maranhão representar muito pouco dentro dessa disputa. já a nível local, cria - se um clima de desconforto com o PDT,  dai a possibilidade de uma candidatura própria do partido cresce a cada dia.

Nesse cenário, Hilton Gonçalo aparece muito forte para a disputa de pré-candidato a governador, mais com certeza na próxima semana teremos uma ideia maior dos rumos pedetistas na eleições de 2014.

Violência em alta: Assalto a lotérica termina com um assaltante morto

No início da noite desta quarta-feira(16), quatro assaltantes se deram mal ao praticaram um assalto na lotérica Santa Maria, na Avenida São Luís Rei de França, ao lado do antigo Supermercado Mateus, no bairro Turu.

No momento da ação criminosa, uma viatura da PM passava nas proximidades e foi acionada por algumas pessoas. Houve troca de tiros entre os assaltantes e policiais.

Pelas informações passadas ao blog por uma pessoa que está no local, um assaltante morreu no local, dois foram baleados e levados ao hospital e outro foi detido pelos policiais.

É grande a movimentação de curiosos no local.


No facebook, João Badeco, que passou pelo local, diz o seguinte, ao postar a foto de um assaltante ferido: "Esse princeso aí chão, baleado, tentou assaltar ainda há pouco, com mais cinco comparsa,s a casa lotérica aqui do Turu, embaixo da academia Moving, perto do Mateus velho. Um dos desgraçados morreu, 2 foram presos, um policial ferido no tiroteio e esse tá agonizando, esperando a ambulância ou a morte chegar. Quem chegar primeiro leva. Espero que a morte. O capeta e o povo aqui agradecem. E isso foi em plena 16h30 num local super movimentado".

Tristeza e revolta marcam o velório de menina morta durante tiroteio

Revolta, tristeza e comoção marcaram o velório da pequena Jandiara da Silva Sá, de apenas 9 anos, moradora da Vila Cruzado, localizada próximo ao bairro Vicente Fialho, em São Luís.
Jandiara foi atingida com dois tiros, no fígado e no braço, durante um tiroteio disparado por bandidos que tentavam matar um traficante da área. O tiroteio ocorreu no momento em que ela estava indo comprar verdura no comércio do bairro em companhia da sua mãe. A menina ainda foi socorrida e levada para a UPA do Vinhais, mas não resistiu aos ferimentos.
Um entregador de gás, identificado como Erivan, conhecido como ‘Bujá’, também foi atingido por um tiro, mas está fora de perigo.
Os tiros foram disparados por ocupantes de um veículo corsa preto que chegaram ao local atirando. A polícia já identificou os quatro suspeitos, mas até o momento nenhum foi preso.
Segundo informações de testemunhas, o alvo dos atiradores seria um jovem identificado como Felipe Ribeiro, que teria percebido a aproximação do carro com os bandidos e empreendido fuga. Ao perceberem que o alvo estava fugindo, os bandidos passaram a disparar em sua direção, mas os tiros terminaram atingindo a menina.
A tia da menina, Osmarina, pede justiça.” É um momento de pedirmos justiça. Vemos que a criminalidade está muito grande. Os bandidos não respeitam ninguém, chegam e querem logo matar. Isso não pode ficar impune”, clama.
Jandiara era filha única e sua mãe estava inconsolável. Parentes e amigos planejam fazer uma manifestação para cobrar mais segurança para a área que está dominada por traficantes que espalham o terror e o medo.

terça-feira, 15 de abril de 2014

Prefeitura inicia venda de pescado na Semana Santa

São Luis - Dezenas de pessoas da região Itaqui-Bacanga, da Cohab e do Cohatrac fizeram filas para comprar pescados do projeto “Peixe na Mesa”, idealizado pela Prefeitura de São Luís. A comercialização foi iniciada nesta segunda-feira (14), pelo bairro Anjo da Guarda, e regula os preços do produto durante a Semana Santa, estipulando, em média, valores 25% inferiores aos do mercado local.

Mais de 60 toneladas de peixe foram adquiridas pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa) para abastecer o projeto. “Vamos levar o peixe com preços mais baratos para a mesa da população carente, seguindo a determinação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, de promover acesso facilitado a este importante alimento”, informou o secretário Marcelo Coêlho, da Semapa.

Amélia Almeida Cantanhede, 72 anos, é dona de casa e moradora do Anjo da Guarda. Ela foi uma das primeiras a chegar ao Viva, local da abertura do projeto “Peixe na Mesa”. “Fiquei sabendo pelo rádio e decidi vir logo cedo para garantir minha compra. Acho que com o preço baixo vai dar para comprar o suficiente para minha família”, disse Amélia, que aguardava a chegada do “Caminhão do Peixe” acompanhada de uma neta.

No bairro da Cohab, a pescada amarela – vendida a R$ 21 o quilo - foi o peixe mais procurado, repetindo a preferência da maioria dos consumidores do eixo Itaqui-Bacanga. Renato Villelo, morador do Cohatrac, soube no meio da tarde da realização da feira. Ele escolheu pescada amarela e anchova. “O preço está bem em conta. É bom que a Prefeitura realize feiras deste tipo para evitar a exploração do mercado neste período”, elogiou. 

“PEIXE NA MESA”
Pescada Amarela – R$ 21
Anchova – R$ 10
Uritinga – R$ 9
Palombeta – R$ 8
Corvina Cobra – R$ 12
Jaraqui – R$ 4,50

Bomba, bomba e bomba! MP pede afastamento de Ricardo Murad da Saúde

Finalmente o Ministério Público do Estado do Maranhão tomou uma medida necessária contra a postura de ‘todo poderoso’ do supersecretário de Saúde e de Segurança Pública, Ricardo Jorge Murad.
Supersecretário Ricardo Murad
Supersecretário Ricardo Murad
No dia 4 deste mês, o MP ajuizou uma ação civil pública de improbidade administrativa com pedido cautelar de afastamento do secretário estadual de Saúde do Maranhão, Ricardo Murad – e hoje também titular da segurança. A medida foi tomada após vários casos de descumprimento das ordens expedidas pelo Juízo da Fazenda Pública de Imperatriz, o que demonstrou a omissão ímproba do secretário.
Imperatriz é hoje sede regional de saúde e para onde são referenciados diversos atendimentos de média e alta complexidade de usuários do sul do Maranhão, oeste do Pará e norte do Tocantins. Além da posição geográfica estratégica do município, diversas ações e serviços de saúde são negligenciados pelos gestores públicos, o que motiva o encaminhamento de ações para o poder judiciário, como forma de garantir atendimentos, consultas, exames e tratamentos.
Segundo o MP, as demandas que chegam ao Poder Judiciário, mais precisamente pelo Juízo da Fazenda Pública que determina liminarmente a concessão do usuário que precisa utilizar procedimentos de saúde, não são cumpridas pela Secretaria Estadual da Saúde. Diante dessa situação, o MP instaurou o Procedimento Preliminar Investigatório nº 06/2014 – 5ª PJEsp no qual mostrou em seus resultados a baixíssima resolutividade das demandas judiciais liminares.
A investigação foi feita nas ações que requeriam quimioterapias, radioterapias e fornecimento de medicamentos. Dos 10 casos investigados, metade não tiveram resolutividade e a outra metade não foi cumprida espontaneamente, além de 20% que evoluíram a óbito por falta de tratamento.

“A ação foi instaurada porque o secretário de saúde está deixando de cumprir ordens de seu ofício”, afirma o promotor responsável pelo caso, Eduardo Lopes, que acrescentou ainda: “Isso se fez necessário para que sejam cumpridas as ordens judiciais sob pena de perda de cargo, já que quem está hoje na secretaria não está cumprindo”.

Fonte: Luis Pablo

Onda de violência se espalha por São Luís e terça-feira é marcada por homicídios

Um ex-candidato a vereador e um dono de depósito de material de construção foram assassinados a tiros

A violência continua assustando a população de São Luís. Os homicídios se espalham por toda a região metropolitana. Duas execuções a tiros foram registradas nesta terça-feira.
"Laranjeiro" foi assassinado no São Francisco

Uma das vítimas foi o dono do depósito MC Construção, no Residencial Paraíso, área da Vila Embratel. Marcone foi executado por quatro elementos que dispararam cerca de dez tiros de pistola 380. O crime ocorreu por volta de 16h e os matadores fugiram em um veículo não identificado por moradores da área.

No início da noite, o ex-candidato a vereador Domingos Pereira Coelho, “Laranjeiro”, de 60 anos. Ele foi assassinado em frente a um supermercado no bairro São Francisco por dois homens que estavam em uma moto.


“Laranjeiro” foi candidato a vereador de São Luís em 2012 e era pai de Diego Michael Mendes Coelho, um dos detentos que foi decapitado em uma rebelião na Penitenciária de Pedrinhas em janeiro de 2014.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Lobão quer PP e PR reintegrados ao seu grupo

O candidato do PMDB ao Governo do Estado, senador Lobão Filho, vai buscar entendimentos com os líderes do PP e do PR sobre a sucessão estadual.
Para Lobão filho, os dois partidos – que hoje estão afastados do grupo e em flerte com a oposição – são importantes para o seu projeto de poder.
- Não tenho problema algum em conversar com nenhuma liderança política - disse Lobão Filho.
http://4.bp.blogspot.com/-BH8o6Yspftc/UaNpd_rr3lI/AAAAAAAAG-I/04lgjR3CM60/s1600/davi.jpg
Davizinho divide com Zé Vieira a bancada do PR
Tanto o PR, que tem os deputados federais Zé Vieira e Davi Alves Silva,  quanto o PP, liderado no estado pelo deputado federal Waldir Maranhão, já estiveram na aliança com o PMDB – e apoiaram a candidatura de Roseana Sarney, em 2010 – mas se afastaram do grupo a partir de 2012, durante a eleição municipal.
O candidato reconhece as dificuldades que os dois partidos têm, hoje, para alianças com o PMDB no Maranhão. Mesmo assim, entende que nada impede de os líderes conversarem.
O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, também vai entrar no circuito para conversas com Maranhão, Vieira e Daivizinho.
O candidato do PMDB 2quer um palanque forte, com todas as lideranças políticas que já compuseram o grupo do qual faz parte.
E garante que não medirá esforços para tê-las ao seu lado…

Fonte:Marco D"Eça

JP diz que Flávio Dino precisa “se transformar” num Sarney para vencer eleição

O grupo Sarney sempre teve um líder inquestionável. Nos momentos mais difíceis e conturbados, a voz de Sarney sempre chegou para colocar ‘ordem na casa’ e conscientizar a todos sobre a importância da marcha unida por um objetivo único; a vitória. Quando a voz não era suficiente, o ‘murro na mesa’ resolvia. E foi assim que durante quase 50 anos, ouvindo o seu líder maior nas horas decisivas, esse grupo conseguiu conquistar as vitórias que conquistou; questionadas ou não.
É desse líder que a oposição sempre se ressentiu, motivo de muitas desuniões e brigas em momentos decisivos. E é nesse líder que Flávio Dino precisa se transformar agora, para que a oposição vença as eleições de outubro. E não tem momento mais importante para provar isso do que agora, quando alguns oposicionistas que não pensam no Maranhão, mas apenas nos seus interesses pessoais, ameaçam um projeto da maior importância para esse estado.
É hora de Flávio Dino mostrar que é líder. E tem todo respaldo popular para isso; afinal, é o homem que grande parte do povo maranhense está vendo, hoje, como a esperança de dar um fim a esse império que domina o estado há quase 50 anos.
Um murro na mesa e ele acaba com essa briga estúpida pela candidatura a vice-governador. Nada melhor para acabar com esse ‘balaio de gatos’ do que ele, Flávio Dino, escolher quem ele quer para compor a sua chapa. (Informe JP)

Lobão Filho e Lula se reúnem nesta segunda em Brasília

O senador Lobão Filho (PMDB), pré-candidato a governador do Maranhão, se reúne na manhã desta segunda-feira (14) com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
De acordo com Lobão Filho, os assuntos serão de interesse do estado sem passar obrigatoriamente pelo processo eleitoral deste ano e pela discussão da manutenção da aliança do PMDB com o PT no Maranhão. O encontro acontece em Brasília.
O senador quer tratar com o ex-presidente da República sobre problemas do Maranhão e alternativas para inserir o estado no contexto nacional de avanços e desenvolvimento. “O assunto é o Maranhão em uma visão de inserção no país. Não tem nada a ver com eleições”, afirmou Lobão Filho.
Com informações de O Estado Do MA

Paróquia do Hab. Turu realizará Baile das Flores

A Paróquia de São Francisco e Santa Clara, situada no Conjunto Habitacional Turu, em São Luís (MA), realizará o Baile das Flores no dia 16 de maio deste ano, às 21h, na sede da Associação dos Servidores das Endemias Rurais do Maranhão (Aserma), antiga Sucam, na Rua Boa Esperança, 985, que fica ao lado do Condomínio Zeus, no Turu. A renda é destinada às obras de reforma e ampliação da paróquia.
            O Baile das Flores será animado pela Banda Nova Geração e deejay Anderson. Os ingressos estão à venda na Secretaria da Paróquia, com a Comissão Organizadora e no dia do Baile também estará à venda na sede da Aserma. Haverá sorteio de brindes para os participantes. O Baile das Flores revive momentos inesquecíveis com o melhor das músicas que marcaram os anos dourados.

sábado, 12 de abril de 2014

Castelo ‘ressurge’ com força para o Senado

O tucano João Castelo (PSDB) está na boa com o eleitorado. Pelo menos, é o que aponta uma pesquisa encomendada por uma entidade empresarial que o pôs na lista de candidatos ao Senado.
Sem a governadora Roseana Sarney (PMDB), Castelo aparece na frente – dentro da margem de erro – em todos os cenários da amostragem.  Foram postos no levantamento os peemedebistas Edinho Lobão e Gastão Vieira, o vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB) e os candidatos da esquerda Marcos Silva (PSTU) e Haroldo Sabóia (PSoL).
Castelo lidera em todas as simulações, principalmente nas regiões Metropolitana de São Luís e nos Cocais, com destaque para Caxias. Mas, é dele a maior rejeição entre os listados na pesquisa.
O levantamento foi feito para avaliação da entidade, que deve realizar outras duas pesquisas, após os governistas definirem seus candidatos.
A candidatura de Castelo ganhou força depois de Roseana optar por ficar no governo. Ex-governador, ex-deputado, ex-senador e ex-prefeito de São Luís, Castelo demonstra ter ainda muito capital político para usar.
Governo e PT
Os próximos levantamentos eleitorais contratados pelas legendas base do governo devem trazer os nomes de Arnaldo Melo (PMDB) e do petista Raimundo Monteiro (PT) na lista de candidatos ao Senado.
Depois de querer ser governador via eleição indireta na Assembleia, Arnaldo Melo se apresenta como pré-candidato ao Senado de parcela da base governo no Legislativo estadual.
Mesmo sem acreditar, numa possível candidatura do presidente estadual do PT, Raimundo Monteiro nas eleições deste ano, o vice-presidente da legenda Augusto Lobato abre um sorrisão quando comentam com ele essa possibilidade.
Apoiador da candidatura de Flávio Dino (PCdoB), Lobato diz que não abrirá mão de comandar o PT nas eleições, caso Monteiro seja candidato.

Rosana e Zero Um vão faturar com presença de prefeitos em São Luís

Há uma invasão de prefeitos do interior maranhense na capital. Eles começaram a chegar em São Luís desde ontem para conversar com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.
A movimentação do ministro desde hoje cedo tem sido frenética. O assunto é um só: a pré-candidatura de Lobão Filho para governador do Maranhão.
Lobão pai e Lobão filho, pelo que se percebe, vão faturar politicamente com essa movimentação. Mas o faturamento financeiro, desde ontem e agora o final de semana, ficará mesma nos cofres da Roseana e Zero Um, duas boites das primas de luxo.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Babilônia em chamas: Edinho 30 recua e admite candidatura de João Alberto a governador

A eleição para governador no Maranhão está em meio a uma reviravolta. Aposta da governadora Roseana Sarney (PMDB) para sucedê-la, o ex-secretário estadual de Infraestrutura, Luís Fernando Silva (PMDB), desistiu nesta segunda-feira de participar da disputa. Quem deverá substituí-lo é o senador Lobão Filho (PMDB), que exerce o mandato no lugar do pai, o ministro das Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB).
Lobão Filho, de 49 anos, recupera-se de uma cirurgia de hérnia de hiato, que duraria apenas duas horas e acabou levando dez horas, depois que os médicos descobriram que seu estômago estava fundindo-se com o pulmão. O parlamentar fez a cirurgia para não ter problemas de saúde durante a campanha eleitoral e se preparava para concorrer ao Senado. Ainda no hospital, recebeu a ligação de Roseana, lhe informando sobre a desistência de Luís Fernando Silva.
“Foi com surpresa que recebi a ligação dela, dizendo que todo o grupo político estava indicando o m eu nome. Eu disse que aceitaria com muito prazer e que iríamos iniciar as conversas com o grupo político, que é muito grande. E que, havendo consenso, teria muita honra. Estou preso em casa, me recuperando. Na segunda-feira, começo a batalha”, contou ao Valor PRO, serviços de notícias em tempo real do Valor, lembrando que, segundo os médicos, teve sorte em fazer logo a cirurgia, pois, do contrário, lhe restaria apenas mais dois ou três meses de vida.
O senador só não é enfático em assumir a condição de pré-candidato — ao citar a necessidade de conversas com o grupo político — porque o senador João Alberto (PMDB) também teria demonstrado interesse em concorrer. “O João Alberto já foi governador, senador, prefeito, tem imensa experiência política. Tem todo o direito de ser. Ficarei feliz, se ele for. Se não, preciso da presença dele na minha campanha”, diz.
edinho lobao Babilônia em chamas: Edinho 30 recua e admite candidatura de João Alberto a governadorLobão Filho afirma que um de seus primeiros compromissos, caso eleito, será o de pôr abaixo o complexo prisional de Pedrinhas, mas “não com os presidiários dentro”, ressalta. O local foi palco de cenas de barbárie no início do ano, quando presos mataram e degolaram outros presidiários, numa crise de segurança que também levou a ataques de postos de polícia e ônibus queimados.
O senador afirmou não saber as razões da desistência de Luís Fernando Silva em concorrer ao governo. Mas reconheceu que fazia parte da estratégia dele ser eleito governador, indiretamente, pela Assembleia Legislativa, para se tornar mais conhecido da população, durante um mandato-tampão, e ser reeleito com mais facilidade em outubro — o que não foi possível.
Ex-prefeito de São José de Ribamar, Silva iniciou o governo Roseana como secretário da Casa Civil e depois assumiu a pasta de Infraestrutura numa estratégia para ganhar mais visibilidade. Passou a inaugurar obras por todo o Estado, com o objetivo de aumentar as intenções de voto nas pesquisas eleitorais, o que vinha ocorrendo de maneira muito lenta.
50%
O ex-presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), pré-candidato que foi derrotado por Roseana em 2010, lidera a corrida para o Palácio dos Leões, com quase 50% das preferências.
O fator mais importante para Luís Fernando Silva abandonar a disputa, no entanto, foi a decisão da governadora, anunciada na sexta-feira, de permanecer no cargo até o fim do mandato e não concorrer ao Senado.
Silva esperava que as duas candidaturas, em dobradinha, pudessem alavancá-lo. Além disso, contava que a governadora levasse adiante o projeto de elegê-lo governador indireta e antecipadamente pela Assembleia. O plano começou a ser posto em prática, no ano passado, quando o vice-governador, o então petista Washington Oliveira, foi indicado ao Tribunal de Contas do Estado, numa manobra criticada pela oposição.
Sem o vice, a ideia era que Roseana se desincompatibilizasse para concorrer à vaga ao Senado. Isso forçaria a realização de uma eleição, pelos 42 deputados estaduais, para a escolha de alguém que assumisse o mandato até o fim do ano. A intenção era que Luís Fernando Silva fosse o escolhido e disputasse a reeleição em outubro em condições mais favoráveis, no controle da máquina administrativa e com maior exposição.
O problema é que o presidente da Assembleia, Arnaldo Melo (PMDB), também manifestou vontade de concorrer à eleição indireta e se tornou um obstáculo para os planos de Roseana e de seu ex-secretário, que saiu do governo na sexta-feira.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Canindé Barros assume a SMTT

Agora é oficial e Canindé Barros será confirmado nas próximas horas como o novo secretário de Trânsito e Transporte de São Luís. O martelo já foi batido pelo prefeito da capital, Edivaldo Holanda Júnior (PTC).
Canindé Barros irá substituir Carlos Rogério, que apesar da fama de técnico competente, não deu a resposta que a sociedade esperava. Canindé Barros será o quarto gestor da SMTT na gestão do prefeito Edivaldo Júnior. Antes de Carlos Rogério já passaram pela pasta, Myriam Aguiar e Fabíola Aguiar.
Será a terceira passagem de Canindé Barros pela SMTT, nas outras duas, o gestor deixou uma boa impressão e por esse motivo ganha a oportunidade de integrar a equipe do prefeito Edivaldo Júnior e mostrar que pode, novamente, dar a sua parcela de contribuição para melhorar o trânsito e o transporte de São Luís.
Além da SMTT, outras duas pastas também sofrem mudança de gestores, Comunicação e Fazenda. Na Comunicação, caberá ao competente jornalista Róbson Paz substituir o atual titular, Márcio Jerry, que deixa a pasta para se dedicar à campanha de Flávio Dino ao Governo do Maranhão. Na Fazenda, Raimundo José Rodrigues do Nascimento substitui Sueli Bedê (leia mais).
A posse dos novos secretários acontece ainda na tarde desta segunda-feira (07).

Ex-secretário de Gil Cutrim na Articulação Política do Governo

O economista e administrador Rodrigo Valente assumiu, nesta segunda-feira (07), a secretaria adjunta de Articulação Política do Governo do Estado. O ato de nomeação foi assinado pela governadora Roseana Sarney (PMDB) na última sexta-feira (4).
Valente, que era secretário municipal de Saúde de São José de Ribamar, ocupa o lugar deixado por Júnior Marreca, ex-prefeito de Itapecuru Mirim e ex-presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), atendendo convite da própria Roseana Sarney.
Juntamente com o secretário titular da pasta, cujo nome ainda não foi definido pela governadora, Rodrigo Valente terá a missão de fazer com que a Secretaria execute o seu papel junto aos agentes da classe política, dentre eles prefeitos, deputados estaduais e deputados federais, por exemplo, contribuindo para que a Casa Civil trabalhe de forma mais técnica, conforme a própria titular da pasta, Anna Graziella Costa, anunciou em entrevista concedida na semana passada a vários veículos de comunicação.
“Teremos, eu, o secretário titular e todo corpo funcional da Secretaria, a missão de atender, no dia a dia, a classe política, ouvir suas demandas e levá-las à governadora e aos secretários. É um trabalho árduo, mas tenho muita confiança de que obteremos um resultado positivo e satisfatório”, afirmou Valente ressaltando que, nestes próximos dias, realizará reuniões com outros secretários estaduais e, de forma especial, com a classe política maranhense.
Servidor concursado do Tribunal de Justiça do Maranhão (cargo de analista judiciário), ex-professor universitário e pós-graduado em Gestão de Qualidade, Rodrigo Valente, além de secretário municipal de Saúde, também comandou a Secretaria Municipal de Planejamento, Administração e Finanças de São José de Ribamar.
Nos dois cargos, ele executou um excelente trabalho, tendo a sua atuação reconhecida pela população ribamarense, servidores e pelo próprio prefeito Gil Cutrim (PMDB).

O pequeno príncipe: Edinho diz que há 50 anos se prepara para governar o MA

O filho do ministro Edison Lobão, o Edinho Lobão disse a jornalista de O Estado do Maranhão logo após que o seu nome foi confirmado como possível candidato do grupo Sarney ao governo do Estado, que há 50 anos se prepara para governar o Maranhão.
Ou seja: desde que nasceu!
Isso mesmo, repetindo as práticas dos reinados, Edinho já nasceu ungido para governar o estado. O filho varão do rei, que nasce e é preparado para assumir a coroa.
As declarações de Edinho revelam que o grupo Sarney sempre tratou o Maranhão como um feudo, onde o poder é transferido de pai para filho por ordem natural de determinação divina.
O seu primeiro estágio foi em uma padaria em Serra Pelada, e agora parte para disputar o governo do Maranhão passando por cima de toda a classe política que ficará a pão e água!
Do Blog Raimundo Garrone

Adeus candidatura de Eliziane Gama

Eliziane Gama participou da reunião do Rede Sustentabilidade onde foi anunciado que o PPS vai coligar com o PCdoB a mando do trio Eduardo Campos, Marina Silva e Roberto Freire. Gama ficou arrasada. Wellington do Curso (no canto esq.) preferiu virar a cara.
Eliziane, com os olhos cheios de lágrimas, fala ao microfone olhando para Pedro Ivo (de verde), Silvio Bembem (negrão com a mão no queixo) e prof. Oliveira (Ufma): todos caíram da rede.
Grande publico presente na reunião do Rede. Cleiton PDT, Jocenildes Santos Ex-PDT, Cantanhede Ex-PDT, Armiston Segundo o prof. Gledson “mais de 50 pessoas”. Será? :)

O telhado de vidro de Edinho Lobão: reportagem de ISTOÉ revelou participação do senador em esquema do Minha Casa Minha Vida

Principal nome para substituir Luís Fernando na disputa ao governo do Maranhão, o senador Edinho Lobão pode ter sua vida devassada ao longo da campanha. São muitos os telhados de vidro do filho do Ministro de Minas e Energia. Um deles foi revelado pela revista ISTOÉ, em abril de 2013.
Segunda a reportagem, até o fim do 2012, Edinho Lobão já havia embolsado R$ 13,5 milhões por meio de contratos firmados por sua empreiteira, a Difusora Incorporação e Construção.


Os deputados Augusto Coutinho, Inocêncio Oliveira e os senadores Wilder Morais
e Lobão Filho (da esq. para a dir.) têm sido favorecidos pelo programa Minha Casa, Minha Vida

De vitrine do governo Dilma Rousseff à vidraça para os órgãos de controle, o programa Minha Casa, Minha Vida se tornou uma fonte de problemas e fraudes. Nas últimas semanas, o jornal “O Globo” denunciou que ex-servidores do Ministério das Cidades integrariam um esquema para ganhar contratos de habitação destinados às faixas mais pobres da população. Os antigos funcionários das Cidades não são, porém, os únicos que lucram com um dos principais programas sociais do governo. Levantamento feito por ISTO É indica que a política habitacional criada para ajudar os mais pobres enriquece também deputados e senadores. Os parlamentares se aproveitam de um filão imobiliário que já movimentou R$ 36 bilhões em recursos públicos para a construção de 1,05 milhão de casas e apartamentos para famílias de baixa renda. Os dados do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) – reserva financeira composta por recursos do FGTS e gerenciada pela Caixa Econômica Federal – mostram que parlamentares de diferentes partidos têm obtido vantagens financeiras com o programa de duas maneiras: na venda de terrenos para o assentamento das unidades habitacionais e na obtenção de contratos milionários para obras que são realizadas por suas próprias empreiteiras. Entre eles, os senadores Wilder Morais (DEM-GO) e Edison Lobão Filho (PMDB-MA), filho do ministro de Minas e Energia e presidente da Comissão de Orçamento do Senado, e os deputados Inocêncio Oliveira (PR-PE), Augusto Coutinho (DEM-PE) e Edmar Arruda (PR-PR).

O procurador Marinus Marsico, representante do Ministério Público no Tribunal de Contas da União (TCU), não tem dúvidas da irregularidade de tais práticas. Segundo ele, a utilização de financiamento habitacional de programa do governo a empresas de parlamentares constitui, no mínimo, conflito de interesses. “O parlamentar é um ente público. Assim, quando firma contrato com recursos públicos, ele está dos dois lados do contrato, porque ele é responsável por gerir ou fiscalizar essas verbas. Há uma incompatibilidade. Não é possível servir a dois senhores. Ou você é administração pública ou é empresa”, critica Marinus. Na terça-feira 23, a própria presidenta Dilma admitiu a possibilidade de haver irregularidades no programa e foi enfática ao dizer que o governo tem a obrigação de investigá-las.

Os casos levantados pela reportagem, segundo o procurador, podem ser apenas uma mostra de um crime muito maior. É prática corrente colocar empresas e imóveis, como terrenos, em nome de terceiros, o que dificulta a fiscalização. Mas em Pernambuco o vínculo com o parlamentar beneficiado é direto. No Estado, nove mil das 20 mil casas prometidas pelo programa do governo federal já foram entregues. A especulação imobiliária é intensa, como também é grande a oferta de enormes áreas para a construção das casas populares. Apesar disso, a construtora Duarte, uma empreiteira local que abocanhou o contrato para erguer 1.500 casas no município de Serra Talhada, escolheu justamente as terras do deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE) para construir as habitações.

Dilma Rousseff admite irregularidades no Minha Casa,
Minha Vida e diz que o governo deve investigá-las

A área de 34 hectares fora adquirida pelo parlamentar 30 anos atrás, antes de ser desapropriada pelo Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs). Era parte de uma fazenda, que foi dividida em vários lotes. O lote em questão foi declarado por Inocêncio à Justiça Eleitoral em 2010 pelo valor de R$ 151 mil. No mesmo ano, ele vendeu o terreno à construtora do programa Minha Casa, Minha Vida por R$ 2,6 milhões, de acordo com registros do cartório do 1º ofício de Serra Talhada. Ou seja, uma valorização espontânea de 1.600%. Procurado por ISTOÉ, Inocêncio confirmou o negócio, mas disse ter recebido “apenas R$ 1 milhão”, dando a entender que a empreiteira registrou valor diferente. O parlamentar disse ainda desconhecer o uso da área. “Eu não tenho nada a ver com a Caixa. Vendi para uma empresa particular”, afirma. Coincidência ou não, o negócio foi fechado no fim de 2010, momento em que a prefeitura de Serra Talhada era comandada por Carlos Evandro, do PR, um colega de partido de Inocêncio.No Recife, o deputado federal Augusto Coutinho (DEM) também tenta tirar proveito do programa Minha Casa, Minha Vida, seguindo o exemplo de Inocêncio Oliveira. O governo negocia com o parlamentar a compra de uma área de 2.400 metros localizada no bairro de Campo Grande para construção das casas populares. As terras estariam registradas em nome de sua construtora, a Heco. Os valores precisos da negociação não foram divulgados. Coutinho já declarou que não aceita menos de R$ 300 mil para ceder o terreno para o Minha Casa, Minha vida. O caso, no entanto, deve parar na Justiça. A prefeitura, nas mãos do PSB, alega que a área é de propriedade da Marinha. Outro jeitinho arranjado pelos parlamentares para lucrar com o programa federal é fechar contratos com suas próprias empreiteiras para a construção das unidades habitacionais. Segundo dados da Caixa Econômica Federal, obtidos por ISTOÉ, um dos barões do Minha Casa, Minha Vida é o senador Edison Lobão Filho (PMDB-MA), presidente da Comissão de Orçamento do Senado. Até o fim do ano passado, ele já havia embolsado R$ 13,5 milhões por meio de contratos firmados por sua empreiteira, a Difusora Incorporação e Construção. Um dos empreendimentos populares de Edinho, como ele é conhecido no Senado, financiados pelo Fundo de Arrendamento Residencial, está sendo erguido no município de Estreito, a 700 quilômetros de São Luís.

O município tem atraído investimentos milionários desde que recebeu o canteiro de obras da usina hidrelétrica de Estreito em 2007 – empreendimento de R$ 1,6 bilhão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A população local cresceu 60%, saltando de 25 mil habitantes para 40 mil. No mês passado, a Caixa Econômica Federal abriu sua primeira agência no município e anunciou investimentos de R$ 57 milhões para construir mil casas.
Deputado Edmar Arruda diz que empreiteira que lucra com casas “é da família”

No Paraná, em pelo menos três municípios, imóveis do Minha Casa, Minha Vida levam o selo da Cantareira Construções. A empreiteira pertence ao deputado Edmar Arruda (PR-PR). Só da Caixa, a Cantareira recebeu R$ 65,5 milhões até o fim de 2012. E a empresa do deputado fechou novo contrato para construir 400 casas no município de Paranavaí, um acerto de R$ 30 milhões. Os recursos, desta vez, virão do Banco do Brasil. Acumulando as funções de representante do Legislativo e presidente do Grupo Cantareira, Arruda percorre municípios do Estado discutindo com prefeitos projetos de ampliação do Minha Casa, Minha Vida. Em um evento na Câmara Municipal de Ivatuba (PR), no fim de 2011, Arruda foi homenageado por anunciar um empenho de R$ 300 mil de uma emenda parlamentar para a cidade. Na mesma reunião, aproveitou para fazer lobby pela construção de 140 casas do programa Minha Casa, Minha Vida. O próprio deputado-empreiteiro, sem nenhum constrangimento, explicou aos vereadores que o município precisaria captar R$ 2,3 milhões com o programa do governo para tirar as habitações do papel. Procurado, ele alegou que já foi sócio da empresa, mas hoje não faz mais parte dela. Embora, na reunião com os prefeitos, ele seja apresentado como presidente do Grupo Cantareira, Arruda diz que a empresa “está em poder da sua família”, como se isso resolvesse o conflito de interesses. Arruda argumenta ainda “que o dinheiro do Programa Minha Casa, Minha Vida não é público e que advém de recursos oriundos de fundos como o FAT e o FGTS”.

No Estado de Goiás, a história se repete. Em Nerópolis, município próximo a Goiânia, a Orca Incorporadora constrói o conjunto residencial Alda Tavares. A empreiteira é do senador Wilder Morais (DEM), que assumiu o gabinete de Demóstenes Torres após sua cassação por envolvimento com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Até o final de 2012, só em contratos com a Caixa, a empresa de Morais faturou R$ 42,1 milhões. O empreendimento de Nerópolis está sendo investigado pelo Ministério Público de Goiás depois que moradores relataram que as casas lá são feitas com chapas metálicas. Os choques elétricos são rotina, um dos beneficiados do programa disse que seu cachorro morreu eletrocutado no quarto do filho. A construtora do senador também tem empreendimentos populares em Aparecida de Goiânia. Procurado por ISTOÉ, Morais não retornou as ligações. Questionada pela reportagem, a Caixa também não se manifestou. O ex-superintendente da Caixa Econômica Federal José Carlos Nunes diz que os métodos de escolha dos terrenos e empresas para o Minha Casa, Minha Vida ainda não são uniformes. “Tudo fica a critério da Caixa, que escolhe quem quer”, critica Nunes.

Grupo Sarney faz mais uma vítima

Aconteceu finalmente o que todos já esperavam: Luís Fernando desistiu de concorrer ao governo como representante do grupo Sarney. Ofuscado pelos índices irrisórios aferidos pelas pesquisas de opinião pública e abandonado politicamente pela governadora Roseana Sarney, que desistiu de concorrer ao Senado, Fernando comunicou á cúpula sarneisista  que está fora da sucessão estadual 2014.

Tudo indica que o PMDB se manifestará, provavelmente na segunda-feira (7), sobre a decisão de Luís Fernando, já indicando o nome que irá substituí-lo na disputa pelo Governo do Estado. São fortes os rumores de que Edinho Lobão será o substituto.

O ex-pré-candidato, em mais de um ano assinado ordem de serviço em praça pública, não conseguiu chegar ao patamar de 20 por cento na preferência do eleitorado, se sentiu fraco eleitoralmente, discutiu com a governadora e deixou a reunião, ocorrida na quinta-feira, com o gosto amargo da traição quando Roseana lhe comunicou que havia desistido de disputar o Senado e que permaneceria até o final do mandato.          

Fernando, segundo informa o Blog Marrapá, teve uma reunião difícil com a governadora. Os dois trocaram palavras ásperas e o ex-secretário de Infraestrutura informou que estava abrindo mão da candidatura. Luís Fernando contava com a participação dela na campanha como candidata ao Senado para tentar reverter o quadro desfavorável, mas vendo-se abandonado desistiu.   

O ex-prefeito de São José de Ribamar, ao comunicar a desistência de concorrer ao governo, responsabilizou Roseana Sarney pela decisão, por não ter cumprido o acordado entre os dois a fim de viabilizá-lo para a disputa com Flávio Dino. Roseana não gostou do tom das cobranças e teria insultado a mãe de Luís Fernando, que não deixou barato e teria reagido à altura.

O problema agora é saber quem irá substituí-lo. O suplente de senador, Edinho Lobão, hoje, espalhou em todo o Maranhão que recebeu o telefonema da governadora lhe convidando para uma conversa, deixando em suspense o teor, mas já insinuando que seria para tratar de sua candidatura ao governo.    

Comentam nos bastidores que Edinho teria afirmado aos mais próximos que possuiu um caminhão de dinheiro para gastar na  campanha 

Com informações do Marrapá